Brasileiros dominam Maratona do Rio 2019 tanto no masculino quanto no feminino

Giovani dos Santos liderou de ponta a ponta e teve que ser carregado de maca para atendimento médico após a prova; entre as mulheres, a vitória foi de Cristiane Alves Silva

A emoção tomou conta da prova masculina da Maratona do Rio 2019, que terminou com alegria e drama na manhã deste domingo (23/6). Medalha de bronze os 10.000 m nos Jogos Pan-Americanos Guadalajara 2011 e campeão da Meia Maratona Internacional do Rio de Janeiro de 2016, Giovani dos Santos, 37 anos, liderou a prova do início ao fim, arrancando gritos e aplausos do público por onde passou. Mas o esforço do mineiro da pequena cidade de Natércia foi tão grande que, ao ultrapassar a linha de chegada com o tempo de 2h18min48s, Giovani precisou ir direto para o atendimento médico, levado numa maca para se recuperar. Os também brasileiros Antonio Wilson Souza Lima (2h20min05s), Edmilson Santana (2h20min47s) e Antonio de Souza Dias (2h23min04) ficaram, respectivamente, com a segunda, terceira e quinta colocações, com o queniano William Kimbor (2h22min14s) no quarto lugar.

– Essa maratona parece que estava me chamando, ano passado eu disse: “Quero correr a Maratona do Rio”. Foi a primeira vez e foi um sucesso. Trabalhei muito para não só vencer, mas também para ir em busca do índice para Tóquio. Até o quilômetro 35 eu ainda estava nessa busca, mas a partir dali eu vi que não ia dar. Meu ritmo caiu muito, estava ventando bastante. Mas segui em busca da vitória – disse Giovani após se recuperar, fazendo questão de agradecer a seu treinador, médicos, fisioterapeutas e familiares. – Essa vitória não é só minha, é de todos os que estão envolvidos no meu trabalho.

No feminino, Cristiane Alves Silva, 32 anos, não escondia a surpresa com sua vitória. Paulista de Santo André, a atleta buscava o pódio em sua primeira Maratona do Rio. Mas não imaginava que ocuparia o lugar mais alto dele ao terminar a prova com o tempo de 2h50min23s, à frente da queniana Monica Cheruto (2h51min52s), das brasileiras Roselaine Souza Ramos Benites (2h52min49s) e Conceição de Maria Carvalho de Oliveira (2h57min03s) e da também queniana Maurine Jelagat Kipchumba (2h59min03).

– Como foi a minha primeira vez aqui, meu objetivo era ficar entre as cinco do pódio, então eu fiquei correndo ali entre as meninas, as cinco primeiras colocadas, e no decorrer da prova eu fui desenvolvendo. Fui surpreendida com o primeiro lugar. Estou muito feliz, muito grata a Deus pelo meu resultado e não tenho nem palavras para agradecer. É a primeira vez que estou aqui. Já fiz várias outras maratonas, mas é minha estreia na do Rio. Treinei bastante para estar aqui. Até o quilômetro 30, ainda tinha umas atletas africanas bem na minha frente. Fui chegando e depois do 38, 39 é que eu consegui abrir, já chegando na reta final – contou Cristiane logo após o fim da prova, ainda muito emocionada.

As vitórias de Giovani e Cristiane quebraram um longo jejum de vitórias brasileiras na Maratona do Rio. Desde 2014, quando Edmilson Santana venceu com o tempo de 2h17min12s, nenhum brasileiro conquistava a prova. No feminino, o período de seca era ainda maior, quase completando uma década. A última vez havia sido em 2010, com Sirlene de Sousa de Pinho, que fez o tempo de 2h43min15s.

No total, 14 mil corredores participaram da maratona, que largou às 5h30 do Aterro do Flamengo. Com novo trajeto, depois da largada os atletas foram em direção ao Centro da cidade, num percurso histórico que também foi explorado nos Jogos Olímpicos Rio 2016, passando por Marina da Glória, Monumento dos Pracinhas, Praça XV, Igreja de São José, Candelária, Pira Olímpica, Centro Histórico e Boulevard Olímpico. Na sequência, a prova voltou para o Aterro, seguindo para Copacabana e Ipanema até fazer a volta no final da praia do Leblon, retornando em direção ao Aterro e passando pelo Leme no trajeto de volta.

Outros 8 mil corredores disputaram as provas de 5 km e 10 km, que teve largada às 8h também no Aterro. Nos 10 km, vitória de Adair Henrique (33min26s) e Solange Mariano (38min16s). Já nos 5 km, os campeões foram Liu Castelly (17min34s) e Maicon dos Santos Rocha (15min06s).

Na manhã de ontem (22/6), 17 mil corredores disputaram a Meia Maratona, com vitória de atletas do Quênia tanto no feminino quanto no masculino. Stanley Koech conquistou a medalha de ouro com o tempo de 1h04min38s, apenas cinco segundos à frente do brasileiro Gilmar Lopes, que terminou em 1h04min43s. Os brasileiros Robson Pereira de Lima (1h06min28s), Wellington Bezerra da Silva (1h06min48s) e Glenison Gilbert de Carvalho (1h07min06s) completaram o pódio. Entre as mulheres, Nancy Jesang cruzou a linha de chegada com 1h15min40s em sua estreia em provas de 21 km, e também só deu Brasil do segundo ao quinto lugar, com Rejane Bispo (1h17min25s), Marcela Cristina (1h17min47s), Amanda aparecida de Oliveira (1h18min46s) e Francielle Maria de Oliveira da Silva (1h19min23s). Além deles, 2 mil crianças de 3 a 10 anos correram com seus pais na prova da Maratoninha Gloob.

Fonte: Globo Esporte