Alongamento: de olho no que fazer para não errar

Saiba como executar os exercícios da forma correta e evitar lesões

Realizar um bom alongamento antes e depois de treinos e provas é importante para qualquer atleta. Feito de maneira correta, ajuda a evitar lesões, aumentar a flexibilidade dos músculos, proteger as articulações e melhorar o tamanho da passada do corredor. Além disso, auxilia no aquecimento e relaxamento muscular. Porém, apesar de toda essa importância, muitos atletas não dão a devida atenção para o assunto e acabam sofrendo com as consequências.

Veja algumas dicas para ajudar a evitar os problemas na hora de fazer esses exercícios.

Não se esticar abruptamente
O movimento deve ser suave e linear para evitar que o músculo se lesione.

Não se alongar até doer
A dor é um sinal de que algo está errado. Nesse caso, é importante diminuir a intensidade.

Dar atenção aos principais grupos musculares
O alongamento do pescoço, ombros, dorsais, cervical, lombar, quadris, glúteos, pernas e panturrilhas é indispensável.

Manter a postura
Durante os movimentos, evite deixar o corpo desalinhado.

Não forçar a barra
Alongar músculos desaquecidos ou extremamente cansados pode ser prejudicial.

Não tenha pressa
Evite ficar por um período curto nas posições de alongamento, sem dar tempo para a musculatura relaxar.

Fonte: Leandro Sandoval, diretor técnico da assessoria esportiva Life Training, em São Paulo
Link Original: http://o2porminuto.ativo.com/corrida-de-rua/materia/alongamento–de-olho-no-que-fazer-para-nao-errar